segunda-feira, 1 de outubro de 2012

Voltei à Cozinha. e Deixo a receita e tudo - Wanna Bite (11)

Gosto medianamente de bacalhau, mas gosto muito de Bacalhau à Gomes de Sá, desde que seja feito como eu o faço, perdoem-me lá a falta de modéstia neste caso.
Contudo, desta vez fiz uma variante do mesmo, que é muito fácil de executar.
 
Bacalhau à minha maneira
Para duas pessoas:
Deixei um bom lombo de bacalhau em leite de um dia para o outro. Depois, cozo-o no leite, até ver que lasca.
Refogo duas cebolas grandes cortadas em rodelas numa boa quantidade de azeite virgem juntamente com uma folha de louro e temperada com pimenta moída no momento, até as rodelas ficarem bem louras e moles.
Vou juntando então uma mão cheia de espinafres, mexendo sempre. À medida que os espinafres vão amolecendo e perdendo corpo, junto nova mão cheia deles. Neste caso, usei umas 4 mãos cheias de espinafres, mas é ao gosto de cada um.
À parte, cozi duas batatas grandes e um ovo.
Num tabuleiro previamente untado, estendi uma camada de rodelas de batata cozida, a qual cobri com uma camada de lascas de bacalhau. Sobre esta, uma camada da mistura de cebola com espinafres. A seguir nova camada de batata, seguida de uma de bacalhau e novo lençol de cebola/espinafres. A seguir, rega-se com azeite à vontade que cada um. No meu caso, uso bastante.
Depois vai ao forno previamente aquecido durante 10 minutos a 160ºC. Não precisa de ficar muito tempo enfornado, só o tempo de alourar. Geralmente, retiro o tabuleiro quando a cebola e o espinafre da camada superior começam a ficar um pouco tostados, o que lhes dá uma textura crocante muito agradável. O toque final, são as rodelas de ovo cozido a enfeitar a travessa, e que não vai ao forno para não queimar.
Notas importantes:
- a qualidade do azeite e a quantidade usada (que vai ajudar a amaciar o bacalhau e a acabar de “cozer” as batatas).
- a não utilização de sal. Os sabores da mistura cebola/espinafre, juntamente com algum resto de sal que ainda permaneça no bacalhau, dispensa perfeitamente o seu uso, o que torna o prato ainda mais saudável
Opinião pessoal: muito simples, saboroso, e juro que o bacalhau quase que se desfaz na boca.
 
A acompanhar:
 
Uma magnífica indian pale ale*, a Martin’s IPA, uma cerveja de grande e complexo sabor e um ABV de 6,5º, servida bem fresca. É uma cerveja bastante recente, e que não sendo barata, vale bem pelo prazer que dá quando se degusta. Para quem gosta de “louras”, vai certamente ficar encantado com esta belga.
 
*- para os menos conhecedores, as indian pale ale, foram cervejas criadas pelos ingleses destinadas aos seus cidadãos e tropas destacadas nos locais mais longínquos do seu antigo império, especialmente a Índia, e feitas portanto, de modo a suportarem as longas viagens até aos seus destinos, conservando as suas virtudes intactas..

19 comentários:

  1. Não gosto de bacalhau Vic, mas que tem bom aspecto tem.
    Já a cerveja... hum :P

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bem boa, esta cerveja, Su.
      Quanto ao bacalhau, nestas coisas não há nada a fazer. Também não gosto nada de favas :)

      Eliminar
  2. Tem óptimo aspecto e vou de certeza experimentar. Faço muitas vezes bacalhau à gomes de sá, mas esta receita com os espinafres deixou-me curiosa :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fica muito bom. Mas não esqueças o pormenor do azeite, AngieM :)

      Eliminar
  3. Tá visto que tenho de experimentar essa cerveja! :)))

    E o bacalhau também, se bem que faça um bacalhau no forno muito semelhante... :D

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Podes comprá-la no gourmet do El Corte Inglês, Tété :)

      Eliminar
  4. eu por acaso gosto mais à BRAS...:)
    E agora...com esta crise de NAO COMO BICHOS MORTOS...do meu mini...fiz alho francês à Bras...e ficou muito bom :)
    sai uma loira...se nao poder ser um loiro :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Experimenta este, Nina. Vais ver que não te arrependes. E a cerveja é óptima :)

      Eliminar
  5. Por acaso bacalhau é dos pratos que mais gosto. Onde compras a cerveja?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Esta, no Gourmet do El Corte Ingles Lisboa, Jiboia. Mas aí em Madrid tens vários sitios onde podes comprar, por exemplo, no El Cervecero, que até loja online.tem uma variedade muitíssimo boa de cervejas de todo o mundo. Se quiseres umas sugestões, é só dizeres.

      Eliminar
  6. Adoro Bacalhau à Gomes de Sá! Adoro o da minha avó, o da minha mãe e o meu... mas este tem cá um aspecto! ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E é muito fácil de fazer, Rita :)

      Eliminar
    2. Sim, não disse que era difícil... é "munta" bom ;)

      Eliminar
  7. Em matéria de bacalhau, a minha especialidade é "À jardineira! Hmmmm!

    ResponderEliminar
  8. Não gosto do tradicional Bacalhau à Gomes de Sá, teria de experimentar esse :)

    ResponderEliminar
  9. Até fiquei impressionada, Vic! A esta hora, já marchava :)

    p.s. então e o meu desafio do arroz de tomate, alinhas ou não alinhas?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mam, para isso tenho que arranjar tomates em condições. Sábado vou à praça e logo vejo o que lá há. Mas já te digo que a minha especialidade em arroz, é arroz à oriental (geralmente, acompanho-o com um bom caril) :)

      Eliminar
    2. Ok, arranja lá os tomates e depois falamos ;)

      Adoro caril! Bem, se a tua especialidade é arroz à oriental e preferires preparar esse prato para o desafio, eu deixo :)

      Eliminar
  10. E de repente deu-me a saudade da Leffe Blonde... ai, ai!

    ResponderEliminar

Eu leio todos com atenção. Mas pode não ser logo, porque sou uma pessoa muito ocupada a preencher tempos livres!