segunda-feira, 13 de agosto de 2012

Jogos Olímpicos - A Melhor Parte na Óptica do Utilizador (Eu)

Desde que me conheço que sou um espectador atento dos Jogos Olímpicos.
De 4 em 4 anos lá estou eu defronte da tv e chateado que nem um peru quando eles se realizam em países de fusos horários afastados, o que obsta a que os veja como gosto. Sempre gostei de desporto em geral - além de ser espectador de bancada, também gosto da prática – mas tenho as minhas preferências: basquetebol e atletismo em 1º lugar, e este ano até me apanhei – por razões óbvias – a gostar de ver canoagem. Já luta livre, halterofilismo, ou hóquei em campo dispenso, vela, hipismo e esgrima acho uma seca, ginástica rítmica é a parente mariconça da outra, e para ver ginástica rítmica, prefiro ir à Cinemateca ver um ciclo de filmes dos anos 50 com a Esther Williams. Das restantes modalidades vejo o que posso.
Mas hoje escrevo porque tenho notado uma evolução muito agradável e que me fascina, embora o assunto não esteja directamente relacionado com a prática desportiva.
Há uns bons 20/30 anos, raramente se via uma mulher bonita praticar desporto. Os JO eram um desfilar de mulheres que mais pareciam travestis, muitas de buço, de físico muito masculino – excepção feitas às ginastas, que como hoje, pareciam acabadas de sair dos cueiros – sendo raro o aparecimento de uma mulher bonita.
Claro que já toda a gente sabe o porquê de grande parte delas na altura serem muito peludas e as mamas serem uma miragem – a ingestão de hormonas masculinas tem os seus efeitos colaterais – como sabemos o porquê de algumas marcas então conseguidas serem estratosféricas e algumas delas ainda permanecerem como recordes mundiais.

Hoje, pelo contrário, os JO são um desfilar de belezas – desenganem-se os que pensam que o doping é só uma recordação, será é hoje mais sofisticado e de efeitos colaterais menos visíveis – e se exceptuarmos as corredoras de fundo e meio fundo que parecem todas mal nutridas e terem nascido em dias em que o distribuidor de beleza está de folga, as da natação porque são geralmente demasiado grandes, e as da ginástica pelas razões atrás referidas – no resto das modalidades (bom, não vi luta livre, boxe e uma ou outra modalidade menos popular, pelo que sobre estas não me poderei pronunciar), confesso que muitas vezes me distraí do desporto a que estava a assistir, para me concentrar nsa belas caras e nos elegantes corpos das desportistas.
Pelo que vejo, a coisa está a requintar-se, e acho que é esta uma das razões mais fortes porque as transmissões dos JO cada vez têm mais espectadores. E daqui a 4 anos, ainda vai ser melhor de certeza. Da maneira como as coisas estão a evoluir, vai ser melhor assistir aos JO, que ao Fashion Channel Swimsuits.
Enfim, os JO, além da vertente desportiva, está a transformar-se num show erótico de dimensão global.


Nota - Já conhecia bem a beleza exótica, algo gitana até, da saltadora à vara russa Elena Isinbaeva, mas já repararam, por exemplo na também russa Anna Chicherova (procurem no Google, mas as fotos não a favorecem), do salto em altura?
Já para não falar da Antonija Misura, basquetebolista croata que foi eleita a atleta mais bela dos JO, e que é aquela ali da foto, claro.

15 comentários:

  1. Por acaso isso foi algo que eu reparei logo...A quantidade de mulheres bonitas este ano é impressionante!

    Beijinho*

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É mesmo, Pretty, embora há 4 anos fosse bastante notório

      Eliminar
  2. Bonitas o tanas, muitas delas são lindas, e por acaso nem acho a croata como o expoente máximo. Mas que trazem outro requinte aos JO, sem dúvida. Abraço!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É verdade RP, e a maior parte delas não estavam lá só para encher.

      Eliminar
  3. Ainda bem que se vão destacando estas beldades, porque continua a haver lá cada matrafona que Deus me livre!:)
    Nina

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Isso são mais as dos lançamentos, e mesmo aí, havia lá uma ou duas muito bonitas,Nina

      Eliminar
  4. O conceito de ser mulher e bela, começa a mudar...
    Já não são consideradas umas fúteis sem "miolos" e ainda bem!:-)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É verdade, Menina e ainda bem
      (bom voltar a ver-te por aqui :) )

      Eliminar
  5. Estava exactamente a comentar isso ontem com a minha mãe. As atletas estão cada vez mais giras, penteiam-se, pintam-se, arranjam as sobrancelhas. Não admira que a aldeia olímpica seja uma fodilhice pegada.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E fazem elas e eles bem, São João, ahahah

      Eliminar
  6. Não costumo seguir os JO, portanto nem reparo na beleza das donzelas em causa. De qualquer das formas, o que sempre mais gostei de ver foram as da ginástica, que como dizes têm sempre uns corpinhos que parecem muito infantis... :)

    Do mesmo modo, também não reparo nos corpos dos desportistas masculinos... ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sigo sempre, Teté. É um acontecimento mundial. Já reparaste que são mais de 15 dias em que se não ouve falar de guerras ou ameaças de uns países a outros? Eu gosto muito :)

      Eliminar
  7. Respostas
    1. Acredito Elsa. Mas não reparei :)

      Eliminar
    2. Eu também não queria reparar, não, mas não consegui evitar eh eh eh

      Eliminar

Eu leio todos com atenção. Mas pode não ser logo, porque sou uma pessoa muito ocupada a preencher tempos livres!