quarta-feira, 9 de maio de 2012

Tentativa vã de...

...incursão à poesia


Utopia


Hoje, neste lado da cidade é tudo paz 
Enchem-se os silos de alegria 
Misturam-se os trigos e os centeios 
E até os milhos e as aveias. 
Até os sinos batem levemente 
E só o sangue depurado e morno 
Pode correr à solta pelas veias 
Hoje, neste lado da cidade reina o sol 
Não haverá sombra de pobres ou famintos 
Nem outros deserdados pela sorte 
Festejar-se-á em cada esquina a vida 
E nem pela chaminé poderá entrar a morte 
Hoje, neste lado da cidade que sonha 
Desgovernadamente, sem medida 
Nem sequer escurecerá a noite 
Porque a iluminarão milhões de estrelas 
Roubadas a galáxias distantes 
E serão felizes os amantes 
Que cúmplices se amarão à luz de velas
 
 


Escrito há uns tempos...

17 comentários:

  1. nao vou opinar sobre a materia, a audiencia e aqui muito parca, lol

    ResponderEliminar
  2. Seria tão bom que este belo texto se realizasse!!

    Bom resto de dia.

    ResponderEliminar
  3. Gostei, Vic, e olha que não tenho assim grande pachorra para poesia. :)

    ResponderEliminar
  4. Ora ora... tentativa vã? Não sou grande fã de poesia, normalmente porque o poeta se esforça demasiado por ocultar/tornar complexa a Ideia com um palavreado demasiado rebuscado, o que acaba por lhe retirar a beleza.
    Eu, que não percebo nada da poda, gosto de poesia desta, acho bonita, sem ser necessário um "excesso de maquilhagem" :)

    ResponderEliminar
  5. Tentativa vã??? Nem pensar. Está fantástico.

    ResponderEliminar
  6. Chamas a isto tentativa?! Para ser franca, nem tento! Gosto de poesia, mas em doses muito moderadas. Mas gostei da tua "tentativa"... :)

    ResponderEliminar
  7. Não foi tentativa vã, não senhor. Já o ouvi por aí e não podia concordar mais.
    Hoje, neste lado da cidade...aconteceu poesia e da bela.
    Lindas palavras!
    Adorei!
    Umbeijo.
    P.S. Não se podem estender a todos os lados da cidade esses sentimentos?

    ResponderEliminar
  8. Qual vã?
    Vaporub, a única coisa que tenho para dizer é : Este homem é um poeta!*

    ResponderEliminar
  9. Vic com este talento não podes dizer que é uma tentativa vã, é um belo poema.

    ResponderEliminar
  10. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  11. very special, já tinha ouvido falar.

    sou poeta amador, ou poeta sem nome.
    sou poeta sem rima, no entanto, não sou poeta,
    nunca fui poeta, embora me chamem de poeta,
    por vezes. escrevo um poema sem rima,
    mas o que rima não é a rima, é o sentido.

    sentido de ser poeta sem ser, sou poeta
    dizem, digo não, não sou, escrevo as palavras
    que dizem o sentir, o que rima não é a rima,
    é o sentido. digo morte, escrevo pai, mãe, amigo.
    o sentido de sentir sem ser poeta. palavras.

    ResponderEliminar
  12. Bem hajam :) . Um dia tentarei novamente :)

    ResponderEliminar
  13. Felicidade a desses amantes, iluminados pelo luar.

    ResponderEliminar

Eu leio todos com atenção. Mas pode não ser logo, porque sou uma pessoa muito ocupada a preencher tempos livres!