sexta-feira, 16 de março de 2012

Trabalhos Manuais


Como toda a gente, tenho as minhas simpatias e antipatias naturais. A ver se me faço entender: olha-se para alguém que nos é apresentada, e simpatiza-se ou antipatiza-se com ela na hora. Penso que isso acontece com todos nós, em maior ou menor grau.
Mas há uma classe de tipos que me são particularmente antipáticos. Quem são? Os gajos que têm jeito para trabalhos manuais, aqueles a quem geralmente a família diz sempre que "Ele é muito jeitoso de mãos". Eh pá, jeitosas de mão são as senhoras que fazem muito bem tricot, renda e florzinhas e animais fofinhos com linhas às cores em panos esticados numas pandeiretas. Para o resto, existem os trabalhadores especializados. Aquilo até é um bocado insultuoso para o visado, porque dizer que ele é jeitoso de mãos, é dar a entender que o sujeito é um bocado abichanado! "Ai! sou muito jeitoso de mãos" Oh pá, mas que é isto?
E é por isso que detesto comprar coisas em peças no IKEA. Já sei que me toca a mim tentar montá-lo, e normalmente aquilo acaba mal. Para dar uma ideia da minha perícia, cada vez que vou ao posto de enfermagem aqui da área, o enfermeiro começa a sorrir com ar de safado e pergunta logo:"Então? que dedinho foi desta vez?" Já sabe que estive a tentar a espetar um prego na parede para dependurar um quadro."Ena, a unha ficou em mau estado, como é que você fez isto?" Eu ali, pálido, a esvair-me em sangue, a necessitar de tratamento urgente, e o tipo ainda me pede para lhe descrever o filme?
Mas voltando às invenções suecas do IKEA, a última que me obrigaram a trazer de lá foi um móvel onde pudesse arrumar os cd's que estão espalhados pela casa toda. Estendi as folhas explicativas no chão, e comecei a tentar fazer alguma coisa daquelas peças todas. E rejubilei quando verifiquei que não ia ter que martelar. Entretanto, a minha tia Ermelinda que tinha cá vindo mamar mais um lanchinho á conta do otário, passou e perguntou-me:
- Que é isso?,
Respondi-lhe ao mesmo tempo que tentava encaixar duas peças:
- Vai ser um móvel para cd's"
- Olha, não parece nada! - grande lata a dela.E o pior é que puxou uma cadeira e ficou ali a observar. É claro que pensei logo que ela ia ficar ali a fazer tempo, para também asilar um jantar. E então acelerei aquilo, de que resultou que a chave de parafusos escapasse 3 ou 4 vezes e me esfacelasse as maõs, o que, além das dores, ainda me fez antecipar a cara de gozo do enfermeiro quando eu chegasse ao posto
A muito custo, cheguei à fase de acabamento, e com efeito não parecia nada um móvel de cd's. Bem, lá dei os toques finais e afastei-me um bocadinho para ver o aspecto geral da minha obra e achei que tinha ficado bonita. Cheguei até a sentir uma ponta de orgulho. Nessa altura, a minha tia Ermelinda gritou:
- Mas isso parece é uma sapateira! Mesmo o que eu estava a precisar!
E não é que a velha tinha razão? Caiu-me tudo!
Mas onde é que me teria enganado? Fui verificar as instruções e foi então que reparei que tinha posto a folha 6 no lugar da 4 e a 7 no lugar da 5 e vice-versa.
É o que eu digo: detesto gajos com jeito para trabalhos manuais!

21 comentários:

  1. também te empresto o meu amigo Fernando. ele é bom para essas coisas também.

    ResponderEliminar
  2. Agora não tenho nada para montar, obrigado :) (deve ter cá umas mãozinhas...)

    ResponderEliminar
  3. E o que fazer quando não herdaste nem um pintelho da inclinação para bricolage do teu Pai? Levas com isso a vida toda. Ainda no passado fim-de-semana, mamã troll e papá troll em visita olharam para coisas que são de facto necessárias mudar e eu não tenho nem jeito, nem vontade para fazer, e dispara: «se o teu pai estivesse cá, fazia isso num par de horas».

    É mau não herdar esses genes.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois, é o que se passa comigo, troll :). Se é mau é que já não sei

      Eliminar
  4. Sou jeitosinha de mãos, eu. Movéis do Ikea, domino.
    Mas o que tu tens é medo do palco não é falta de jeito. Isso sem a tia a ver ía lá, de certeza.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nem com ela, nem sei ela, Alexandra. è sempre a mesma coisa. Nem com mézinhas lá vai :)

      Eliminar
  5. Cá em casa também tenho um inapto da bricolage, uma vez comprámos uma estante do IKEA e no final ficou montada ao contrário, ainda está de pé, encostada à parede mas é melhor não mexer muito, e a mudar uma lâmpada num candeeiro de tecto, ainda estou para saber como é que ficou reduzido a um casquilho.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Enfim uma boa notícia, RST: Não estou só!! Obrigado pela solidariedade, inapto da bricolage :)

      Eliminar
  6. Não tenho pejo nenhum em dizer que os meus pais vêm passar fds a minha casa só para o meu pai montar cenas e fazer coisas.

    É isso ou correr o risco de mandar a viga mestra do prédio abaixo para pôr uma merda dum quadro na parede! :|

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ah! os pais sempre prontos a ajudar os rebentos mal amanhados. Como te compreendo, Aflito

      Eliminar
  7. Os homens são impacientes e detestam dar parte de fraco. Ver o meu tio ou o meu irmão a montar um móvel é sinónimo de muitas "caralhadas".

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ah! mas eu dou parte de fraco de boa vontade, S* :)

      Eliminar
  8. O "jeito de mãos" só me faz pensar em coisas pouco dadas à bricolage...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ai é, Apple? O quê? Manusear os ingredientes do jantar? lavar pratos sem partir nenhum? Fazer malabarismos? :)

      Eliminar
  9. Eu metia a tia Ermelinda, se me permites, a fazer os trabalhos manuais. É que comer à conta sem sangue, suor e lágrimas é uma tremenda injustiça.
    Eu não sou muito dada a trabalhos manuais, mas quando é preciso montar alguma coisa, até que me ajeito (esta frase soou-me um bocado badalhoca, não era essa a minha intenção. Tal também aconteceu com o "ter jeitinho com as mãos". Ai esta mente poluída...)

    Beijinhos,
    Patrícia

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ai essas mentes...sempre cheias de 2ªs intenções...

      Eliminar
  10. Ahahah, fartei-me de rir com as desventuras do "desajeitadinho de mãos"! Se te consola, não és o único... :)))

    Detesto o IKEA! A confusão da loja, ter de andar a acarretar com os móveis do armazém até às caixas, os empregados mal pagos e a evidenciarem isso na má cara constante, as bichas depois para se pedir uma montagem, para depois não distar muito dos preços de outras lojas... não compensa! Gosto mais da Moviflor, que mais que não seja é portuguesa!

    Bom, como cá em casa ninguém tem "jeitinho de mãos" sempre pedimos a montagem, embora os funcionários garantissem que ela era facílima. Mas, recentemente, os meus sogros precisaram de umas camas novas e a minha cunhada caiu na esparrela de acreditar que era fácil e então as camas vieram por montar. Ela, o marido, o meu marido e o meu filho estiveram nada mais, nada menos, que 7 horas a montar as ditas camas. E uma delas depois desconjuntou-se. Resumindo, apesar desses esforço inglório para poupar um dinheirito, no final tiveram de o pagar. E, lá está, aquilo só é mais barato se não incluir a montagem! :D

    Bom fim de semana!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. eheheh, não me devia rir, mas é sempre bom saber que não estamos sós no infortúnio, Teté :)
      (por vezes o barato sai caro, não é?)

      Bom fim de semana :)

      Eliminar
  11. lindo seu trabalho,e todo conteúdo do blog parabéns, forte abraço, renato artesanato em mdf

    ResponderEliminar

Eu leio todos com atenção. Mas pode não ser logo, porque sou uma pessoa muito ocupada a preencher tempos livres!